sábado, 9 de fevereiro de 2013

Os indivíduos e a sociedade


  •        Quando alguém nasce, encontra uma sociedade formada. Durante a vida, essa pessoa participa de inúmeras instituições sociais e entra em várias relações sociais. Essas situações sociais implicam comportamentos padronizados. Por exemplo, na instituição casamento, cada sociedade mantem comportamentos padronizados tanto para os maridos como as esposas. A ideia que temos do que é ser um bom marido ou uma boa esposa corresponde a comportamentos que se aproximam dos padrões ideais estipulados pela sociedade.
  •        Os indivíduos são compelidos a agir segundo os padrões estabelecidos. Caso o comportamento se desvie desses padrões, a sociedade tenderá a usar alguns mecanismos para reprimir o desvio. Assim, por exemplo, na instituição casamento, o cônjuge que apresentar comportamentos desviantes será criticado por seu par, pela família ou pelos amigos do casal. Há sociedades em que a violência física ou a condenação penal são fatos possíveis para reprimir o cônjuge que praticar uma ação que fira gravemente os padrões socialmente impostos. Assim, a sociedade controla a nossa forma de agir.
  •        Além do poder das normas sociais, devemos registrar também a força de alguns determinantes sociais. Por exemplo, na imensa maioria das sociedades, antigas ou contemporâneas, a posição social de uma pessoa ao nascer exerce grande influência sobre seu futuro. Uma pessoa, por exemplo, que nasce numa família rica terá mais condições de realizar seus projetos pessoais do que outra nascida numa família pobre. Existiram sociedades onde o grupo de nascimento de uma criança determinava até a ocupação que teria no futuro.                

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A sociedade somos nós! Então comenta! Manisfeste-se!

Postar um comentário